Papeando sobre Filmes: A Incrível História de Adaline

20 fevereiro 2016


Adaline Bowman (Blake Lively) nasceu na virada do século XX. Ela tinha uma vida normal até sofrer um grave acidente de carro. Desde então, ela, milagrosamente, não consegue mais envelhecer, se tornando um ser imortal com a aparência de 29 anos. Ela vive uma existência solitária, nunca se permitindo criar laços com ninguém, para não ter seu segredo revelado. Mas ela conhece o jovem filantropo, Ellis Jones (Michiel Huisman), um homem por quem pode valer a pena arriscar sua imortalidade.

 Título: The Age of Adaline
Data de Lançamento: 21 de maio de 2015
Direção: Lee Toland Krieger 
Duração: 1h 52min
Elenco: Blake Lively, Michiel Huisman, Harrison Ford, Ellen Burstyn, Kathy Baker


Assisti esse filme depois de bastante tempo da estreia. Não assisto filmes na estreia. Só se forem muito aguardados por mim. Eu não gosto daquela multidão que se diz "fã" de algum filme, série ou livro só porque é aguardado e isso acaba criando altas expectativas que tem 100% de chance de não serem superadas.

A Incrível História de Adelaine é um ótimo drama. Tem um enredo simples com um questionamento que aparece todos os dias em nossas vidas: A Imortalidade.


Adaline Bowman quando a conhecemos já tem 107 anos de vida! Isso mesmo meus amores. Ela é uma velhinha centenária que tem o corpo dos seus 20 e poucos anos. Por que isso aconteceu? Numa noite que caia uma tempestade de neve daquelas bem pesadas, Adaline estava voltando para sua casa de carro e sofre um acidente cruel numa pista molhada. O carro cai de um penhasco e para dentro do rio. Adaline morre. Seu coração parou por 2 minutos. Como se fosse mágica, um meteoro que futuramente ganhará o nome de nossa personagem principal cruza a nossa atmosfera e libera uma tempestade de raios poderosos e que se chocam com o solo. Essa eletricidade chega ao corpo de Adaline e faz seu coração funcionar novamente. Ela torna-se Imortal.

Após esse episódio fantástico, Adaline não envelhece mais. Parece que o tempo não passa em sua vida. Todos ao seu redor envelhecem, menos ela. Sua filha cresce e é a única que sabe o segredo de sua mulher. Adaline toma a decisão de mudar de cidade a cada 10 anos e assumir uma nova identidade a cada mudança. Sua filha é a única que sabe seu paradeiro.


Em 70 anos, ela mudou diversas vezes de lugar para não levantar suspeitas. Ela já tinha sido pega pelo Governo 40 anos atrás por denúncias de que Adaline era anormal. Com esse erro, ela apagará tudo que envolvia sua vida agora com seu passado. Não tinha amigos ou namorados fixos. Não poderia se envolver com ninguém. Nenhuma pessoa era confiável.


Na virada de 2013 para 2014 ela conhece o filantropo Ellis que se apaixona por ela no momento que a ver e começa a persegui-la para conquistar seu coração. Nesse momento, ela sente-se confusa. Deixar-se envolver ou foge dali? Não pode machucar o coração de Ellis. Ela tem que pensar nela e não nos outros. Sua filha lhe aconselha a permanecer onde está e encarar os desafios. Precisa contar a verdade e parar de fugir da Felicidade.


A ironia do Destino é que Ellis é filho do homem que Adaline deixou abandonado na década de 60. O pai de Ellis sempre foi apaixonado por Adaline. Ele ia pedi-la em casamento e quando a ver novamente tem certeza que está diante do seu amor do passado.


O filme é encantador porque sempre bate na mesma tecla: A Imortalidade é realmente necessária? Será que conseguiríamos viver eternamente mesmo vendo todas as pessoas que amamos morrendo e nós ficando sozinhos? Se a Imortalidade existisse, o ser humano conseguiria conhecer o valor do Tempo e das escolhas certas?

A atuação de Blake Lively como Adaline é maravilhosa, assim como dos outros atores e temos de quebra a presença encantadora de Harrison Ford no elenco.

O final é uma libertação e um recomeço para todos os personagens do filme.

Comente pelo Facebook

9 comentários

  1. Ok, tu me convenceu assistir!Tenho certa curiosidade com esse filme porque ele me parece lindo e inteligente de uma forma única.
    Vou dar uma chance a ele.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Oooi
    Não conhecia o filme, parece ser ótimoooo! Amei a resenha!
    E que ironia do destino, não? Kkkk
    www.estantemineira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oie
    vi o filme faz um bom tempo e super me apaixonei, é uma bela história com o final previsível mas lindo do mesmo jeito haha muito legal sua resenha e recomendo muito o filme

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiii, tudo bem?
    Eu já havia visto sobre este filme, a capa apenas. AMEI a sua resenha, coloquei na minha lista de filmes que quero assistir. Seu blog é lindooo
    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Hello!

    Eu achei tao legal a sinopse de A Incrível História de Adaline.
    Na epoca nem lembro o pq que nao assistir, mas agora vendo a resenha do filme, a vontade voltou.
    Adorei o seu ponto de vista e realmente "A Imortalidade é realmente necessária?" Ver todos que amamos morrerem, enquanto a gente vive sozinho, nao sei se seria viver necessariamente.
    Blake Lively está mto boa, ouvi falar mto bem da sua atuação.
    Vou com certeza assistir.

    LIVROS E SUSHI - https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  6. Joanice, confesso que tenho uma ponta de curiosidade sobre esse filme, mas nunca vi por ser com a Blake e eu não gostar dela desde a época de Gossip Girl, mas acho que vou acabar dando uma chance e assistir sim.
    A temática é muito boa.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  7. Eu não soube da existência desse filme até coincidentemente entrar na Netflix e ver ele ali, disponível e lindo para ser assistido. Apesar disso, eu não cheguei a assistir (sempre me esqueço das coisas que eu separo pra assistir, D:), mas depois de ler a sua resenha eu conclui que preciso ver o quanto antes. Antes eu ia ver só porque tem a Blake (amo essa mulher), mas não sabia muito sobre a história. Parece ser INCRÍVEL. Adorei a resenha!

    Beijos!
    Hels, The Blue Blog

    ResponderExcluir
  8. Oi, Joanice!
    Não conhecia o filme, mas achei bem interessante. Super me fez lembrar do curioso caso de benjamin button.
    De fato, acredito que ser imortal não deve ser lá muito bom... eu sou bem egoísta e não quero que as pessoas que amo morram antes de mim :x e sabendo que somos imortais com certeza procrastinaríamos tudo já que teríamos tempo de sobra pra fazer/consertar e tal
    Vou colocar na minha listinha de filmes a assistir :)

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras|Vem participar da resenha premiada e top comentarista de abril ♥

    ResponderExcluir
  9. O que um belo filme, realmente eu gosto muito.

    ResponderExcluir

• Por favor, faça um comentário que se relacione com o tema da postagem;
• Estou aberta a críticas, sugestões e elogios. Porém, bom senso é sempre válido;
Obrigada pela visita,volte sempre :)

 
Desenvolvido por Michelly Melo| Modificação e ilustração por Bruna Lombardi| Cantinho da Bruna 3.0 - 2015 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS ©