Resenha: Eu estive Aqui

25 fevereiro 2016
Titulo: Eu estive Aqui
Autora:
Gayle Forman
Páginas: 240
Editora: Arqueiro

Classificação:
 Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo... Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal? A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.

Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo... e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.
Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.


Eu conheci Gayle Forman no livro “Se eu Ficar” e nem preciso dizer que foi amor à primeira vista, né? Eu li a continuação do livro, mas eram tantos livros na lista que não tive tempo de ler mais nenhum livro dela, até que eu li a sinopse de “Eu estive Aqui” e rolou aquele amor e fui ler imediatamente. E foi um livro tão mais tão intenso, que confesso que eu fiquei até meio deprimida.
O que você faria se recebesse um e-mail suicida da sua melhor amiga? E pior quando você recebesse esse e-mail sua amiga já estivesse morta. Assim a autora começa o livro desestruturando cada pedacinho do seu ser. #chorem


Sinto informar que precisei dar fim à minha própria vida. Estou adiando esta decisão há muito tempo, e ela é minha e de mais ninguém. Sei que isso lhe causará sofrimento, e lamento que seja assim, mas saiba que eu precisava acabar com a minha dor. Não tem nada a ver com você, mas tudo a ver comigo. Não é culpa sua.
Meg

Cody era tão forte, mas tão frágil ao mesmo tempo. O fato dela se sentir responsável pela morte de Meg é tão intenso. A busca dela pela verdade envolvendo a morte da amiga no meu ver era uma forma de luto para ela. Era muita culpa envolvida.

A dor da Cody era tão palpável. Dava um momento no livro que você só sentia o que ela sentia, mas sem você ter realmente um motivo se é que vocês me entenderam. Só me restava parar beber uma agua e respirar, porque era tudo tão forte e intenso que era meio sufocante. Para Cody ficava cada vez mais claro que ela não conhecia amiga. Juntando isso à dor da perda e as coisas inexplicáveis que ela precisava de respostas eram somente sentimentos confusos e muita tristeza. Ela tinha uma visão muito pessoal da sua amiga e quando esse altar que ela montou começa a desmoronar ela fica muito perdida. Começa então a busca pela verdade e por si mesma.

No livro temos o desenvolvimento de outros personagens muito importante, por exemplo, o Ben McCallister que é um garoto que teve um relacionamento com a Meg. Cody vai atrás dele depois de achar uns e-mails trocados entre ele e Meg para tirar satisfações, porque na visão distorcida dela ele era o culpado e pronto. Logo que de cara rola aquela atração. E aí vocês já sabem conversa vai conversa vem e pá. haha

A leitura se desenvolveu muito rápida. O livro tem uma mensagem bem marcante. A história é baseada em fatos reais, porém a autora não chegou a conhecer a pessoa que se inspirou para contar a história. O tema abordado pela mesma foi legitimo, já que nossa sociedade de hoje está sofrendo bastante com esse mal da depressão. Os direitos do livro para virar filme já foram comprados e só nos resta esperar e claro abastecer o estoque de lencinhos para levar para o cinema.
Até à proxima!! #merecuperando
Comente pelo Facebook

18 comentários

  1. Oiiii

    Esse livro sempre me chamou mais atenção do que Se eu ficar. Adoro livros que abordam problemas pouco falado, nesse caso a depressão eh tratado por alguns como frescura. Pelo que entendi a protagonista busca outra saída pro seu luto. Quero muito ler esse livro, sua resenha só me atiçou rsrsrs

    Bjoss

    http://rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Amo todos os livros que pude ler da Gayle Forman esse é um dos favoritos. Achei a história muito original e curti muito o amadurecimento da Signey ao longo da narrativa. Me emocionei bastante. Não sabia que a história era baseada em fatos reais e fiquei impressionada com isso porque o livro é bem intenso!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Nossa... Esse livro realmente tem uma temática muito forte e devem ser lagrimas do inicio ao fim. Imagino o quanto deve ter sido dolorido para Cody perceber que a amiga estava com problemas e não a procurou para conversar e pedir ajuda. O sentimento de culpa por não perceber nada deve ter sido grande também. Nunca lium livro da Gayle, mas esse com certeza já esta na lista de livros dela que eu gostaria de ler junto com outros como Se eu ficar. Obrigada pela dica!

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  4. Olá Krizia,
    Diferente de você, meu primeiro contato com a autora, com o livro Se eu ficar, não foi muito prazerosa, apesar da minha decepção, decidi ler outros livros da autora, foi quando conheci Eu Estive Aqui e foi um livro encantador, por tudo o que a autora escreveu, não pela história.
    Acho que a Gayle aborda temas bastante complexos e faz isso bem. Cody foi uma personagem encantadora e, como você disse, forte e frágil ao mesmo tempo. Não queria ter visto ela passar por aquilo, mas ela foi atrás e mostrou-se uma amiga fiel.
    Não sabia que iria virar filme e fiquei bem animada com isso.
    Parabéns pela resenha, se eu já não tivesse lido, quereria ler.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Fiquei bem curiosa pelo livro, já havia visto ela por aí, mas devido essa capa que nunca me atraiu deixei de dar uma chance a ele, antes da sua resenha nem sequer sabia do que se tratava. O fato de nunca ter lido nada do autor também me faz querer ler esse livro que aborada temas tensos porém importantes.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
  6. Oi, Krizia! Tudo bem?
    Nossa, eu não conhecia esse livro ainda, mas ler a sinopse e sua resenha me fizeram sentir um baque tão grande que você nem imagina. Senti uma certa identificação com isso de achar que conhece uma pessoa, mas aí ela faz algo totalmente inesperado. Isso aconteceu comigo e me fez sentir uma certa vontade de ler o livro, principalmente porque também gosto de dramas. Talvez eu ainda dê uma chance a ele. Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bom?

    Você acredita que eu ainda não li nenhum livro da Gayle Forman? Só vejo comentários positivos e ainda não tive oportunidade. Porém, parece ser realmente bom, tanto Se eu Ficar, quanto Eu Estive Aqui. Porém, depois dessa resenha, eu sei que vou chorar no lendo, ainda mais pelo tema abordado e como ele foi abordado :( #chateada

    Mesmo assim, obrigada pela dica!

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi
    Tudo bom?
    Depressão é um tema bem atual e que infelizmente é difícil de diagnosticar e quando consegue a pessoa é taxado por muitos como se fosse bobagem.
    Deve ter sido horrível para ela receber esse email só depois de sua melhor amiga ter morrido e assim como ela, acho que iria atrás de respostas para entender o que a levou a cometer suicídio.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu já li os outros livros da autora e me apaixonei profundamente pelas histórias e pela escrita dela. Confesso que esse livro chama muito minha atenção pelo fato de tratar de assuntos polêmicos e sérios, acredito que é um livro que todos devem ler, e com certeza já está na minha lista!

    Beijos

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/luz-camera-e-acao-16.html

    ResponderExcluir
  10. Eu gosto dos livros da Gayle por serem polêmicos e informarem muitas coisas boas. Tem uma mensagem no fim do livro que fala sobre o tema deste livro e acho que valeu mais ainda. Não gostei de como terminou porque pareceu meio forçado, mas mesmo assim é linda a questão da amizade.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  11. "Se Eu Ficar" dilacerou meu coração e não tenho nem palavras para descrever o que vai ser desse pobre músculo quando eu ler esse livro. Acho que lenço de papel é pouco, vou precisar de muito chocolate, café e amor de cão para conseguir ler essa história. Pelo que você contou parece mesmo muito tocante e se eu fosse prezar pelo mei bem estar eu não leria, mas quem é leitor entende essa auto flagelação literária que necessitamos tanto.

    Enfim, preciso ler, preciso chorar e sei que tem quem me entende.

    Beijos,
    Mariana Batista
    umavidaporlivro.wordpress.com

    ResponderExcluir
  12. Oi!!!
    Também conheci a autora pelo livro Se Eu Ficar e também me apaixonei de cara, ai logo que terminei li o livro Para Onde Ela Foi que se tornou o meu preferido. Eu Estive Aqui comprei no black Friday e ainda não li. Pela resenha noto que é um livro emocionante, envolvente e triste, espero gostar e que vire filme também.

    Beijos
    Carla Fernanda

    ResponderExcluir
  13. Acho que sou a única pessoa que ainda não leu ou assistiu algo da Gayle Forman! confesso que tenho vontade de ler o livro Se eu Ficar, por ter tantas criticas positivas, mas sobre esse livro, eu achei o enredo muito depressivo, e com certeza não curtiria a historia.

    http://perdidoemlivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Sabe, perdi a vontade de ler os livros da autora, mesmo vendo comentários/resenhas tão positivas *como a sua* rs
    Talvez em algum momento eu acabe mudando de ideia, e, se eu mudar de ideia, com certeza vou começar por Eu estive aqui rs Gosto de leituras marcantes e emocionantes. :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi! Tudo bem?

    Confesso que tinha um pouco de receio de ler algo da autora... Sei lá, livros muito 'modinha' não me atraem. Mas isso mudou depois que li "O que há de estranho em mim". Nossa, não fazia ideia sobre o que esse livro falava... Poxa vida! Fiquei triste só de ler a resenha. Vou até anotar a dica para solicitar na Editora no próximo pedido.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  16. Oii, tudo bem?
    Eu só tive a oportunidade de ler um livro da Gayle, e foi o Se eu fica e eu adorei a historia! Tem vários outros livros dela na minha lista, inclusive o lançamento dela. O Eu estive aqui não estava na lista, mas depois que terminei de ler a sua resenha ele entrou imediatamente rsrs, sinto que vou chorar horrores com essa historia.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu ainda não li nada da autora, mas estou ansiosa para conhecer a escrita dela. Vejo que tem opiniões divergentes uns amam e outros odeiam. O primeiro livro que vou ler dela é Se Eu Ficar por que ganhei de presente. Espero ler Eu Estive Aqui em breve.
    Adorei sua resenha.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bom?
    Já li outros livros da autora, mas ainda não sei o que sinto por ela. A escrita é boa, mas alguma coisa não me convenceu. Não sei o que é. Mas quem sabe não tenha mais sorte com esse livro né? Parabéns pela resenha.

    Beijos, Rob

    ResponderExcluir

• Por favor, faça um comentário que se relacione com o tema da postagem;
• Estou aberta a críticas, sugestões e elogios. Porém, bom senso é sempre válido;
Obrigada pela visita,volte sempre :)

 
Desenvolvido por Michelly Melo| Modificação e ilustração por Bruna Lombardi| Cantinho da Bruna 3.0 - 2015 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS ©