Resenha: A Rebelde do Deserto

11 janeiro 2017
Titulo: A Rebelde do Deserto
Série: A Rebelde do Deserto #1
Autora: Alwyn Hamilton
Editora: Seguinte
Páginas: 283
Classificação:
ADICIONE NO SKOOB COMPRE 

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.
Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.
                                                 

O livro mistura ficção com a realidade da cultura árabe. O livro é narrado em primeira pessoa, logo as cenas de ação são construídas por um único ponto de vista, o que não me agradou muito. Mas um fato que me chamou muito a atenção foi que a autora conseguiu abordar a imagem da mulher submissa ao homem, não é spoiler o que vou falar aqui, fiquem tranquilos, a protagonista quer fugir pois a família estava obrigando um casamento dela com seu tio Fazim. E esse Fazim me irritou muito, ele faz tanta besteira neste livro que vocês não imaginam, queria logo dar um tiro nele. Espero que nos livros seguintes ele tenha o castigo que merece.

Outro fato foi os soldados do exército reprimirem constantemente a mulher e, se necessário, usavam a agressão para obterem respostas. Uma das cenas do livro mostrou como eles não poupam ninguém, se importam apenas com seus objetivos, talvez tenham rolado algumas lágrimas minhas nessa cena kkk.

Quanto aos personagens, a Amani é uma menina corajosa, mas algumas de suas ações me irritaram profundamente, ela é muito impulsiva, não pensa antes de realizar suas ações. O Jin é aquele típico personagem que deveria ser apaixonante, mas ele não me conquistou. O romance entre os personagens é algo forçado e mal construído. Do nada rola beijo e eu fiquei: COMO ASSIM, CARA? Vocês acabaram de se conhecer. Os coadjuvantes, apenas um, tem uma função realmente importante na história, que é a Shazad, o resto, na minha opinião, está lá apenas para ocupar as páginas.

O livro deixou realmente muito a desejar, espero que os outros dois melhorem, lembrando que A Rebelde do Deserto faz parte de uma trilogia.

Quem lê a sinopse tem a impressão que é uma história inovadora, original e criativa. Porém, é só mais uma história previsível. O mistério ao redor dos protagonistas você advinha logo nas primeiras páginas, tanto do Jin, quanto da Amani.

Então, se você procura um livro que tenha fantasia e aventura, apenas para passar o tempo, sugiro que leia este, mas não espere dele algo grandioso.

Uma impetuosidade selvagem tinha se acumulado em mim durante horas. Dias. Semanas. Anos. E preenchia uma parte grande demais para deixar qualquer outra coisa entrar agora.
Comente pelo Facebook

20 comentários

  1. Maria, e eu pensando que esse livro seria um dos melhores.
    Estou enrolando há quase um ano para lê-lo, gostei muito da sinopse e a achei muito interessante como você, mas não esperaria que seria uma decepção. Bem que falam que não devemos ir com muita sede ao pote.
    Pois bem, sua resenha me deixar as ilusões de lado, e acreditar que esse não pode ser um livro tão maravilhoso, mas darei uma chance a ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nic. Pois é, não foi um dos melhores, pra mim, Mas, mesmo assim, leia e me conte sua opinião. Beijos

      Excluir
  2. Maria!
    Achei que seria um livro mais empolgante, principalmente por envolver toda cultura árabe, ainda assim, achei o enredo interessante, apesar de suas ressalvas.
    Quanto ao romance, é mais um daqueles: olhei, beijei, gamei... pelo visto.
    “O saber se aprende com os mestres. A sabedoria, só com o corriqueiro da vida.” (Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não achei um dos melhores, mas realmente tem uma premissa interessante. Leia e me conte se gostou. Abraço.

      Excluir
  3. Poxa Maria tenho ele e é um dos meus livros a serem lidos posteriormente, mas me desanimei um bocado com essa sua visão, a capa é tão linda que a gente pensa que o conteúdo será bem à altura, mas pelo visto não passa de um monte de acontecimentos previsíveis. Fiquei bem triste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh, mas leia e tire sua próprias conclusões e me conte depois. Beijinhos

      Excluir
  4. Olá, confesso que mantinha este livro na minha lista com altas expectativas e é triste saber que a trama é mais do mesmo mas espero que nos próximos livros a autora não cometa os erros do primeiro. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alison. Pois é, não foi algo tão bom. Mas continuarei lendo o restante da série, tem uma premissa bem inovadora, espero que a autora consiga aproveitá-la. Abraço. :)

      Excluir
  5. Eu lembro que esse livro foi escolhido para o clube do livro dá minha cidade quando o tem foi feminismo, devido a ter uma menina que tenta superar a sua cultura para ser livre. Eu ainda tenho que ler esse livro e vou aproveitar que já que o segundo vai lançar já por esses tempos eu pego logo o embalo e leio os dois de uma vez. Obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha lido minha resenha. Boa leitura. Beijos.

      Excluir
  6. É uma pena quando um livro não funciona pra a gente.
    Eu li esse primeiro livros mas como eu não li com muita expectativa eu achei A Rebelde do Deserto um livro na medida para mim. Tudo o que a Amani passa, as aventuras, as fantasias, me deixou bem envolvida e acabei o livro rapidinho.
    Espero que os próximos funcionem pra você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, acho que coloquei muitas expectativas. Mas vamos para o próximo. Abraço

      Excluir
  7. Poxa que pena que o livro foi assim tão previsível.
    Gosto de quando temos mocinhas que não se conformam com essa submissão imposta a elas mas parece que existem muitos personagens desnecessários aí...
    eu já havia me interessado por essa obra antes, agora já não tanto

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Mas leia e me conte depois o que achou. Beijo.

      Excluir
  8. Oi!
    Faz um tempo que quero ler esse livro, gostei muito da historia, principalmente pelo autora ter colocado a cultura árabe, que sempre tive muita curiosidade de conhecer, também achei bem interessante os temas que ela trata e parece ser uma historia cheia de aventuras e com uma mocinha forte mesmo ela sendo impulsiva !!

    ResponderExcluir
  9. Como assim os romances são um tanto forçados e mal construídos?!
    E ainda mais a história é previsível... poxa, desanimei mesmo, sério. Eu pensava que fosse do livro que você devorava. Descobrir os mistérios nas primeiras páginas não dá :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, né?! Aí desanima. Mas, mesmo assim, leia e me conte suas impressões. 😘

      Excluir
  10. Vi tanto bafafa por causa desse ser livro ser bom e criei altas expectativas, e quando fui ler, me senti da mesma maneira que você! O romance muito forçado e não achei nada tão grandioso como comentavam :/ Não sei se lerei os próximos livros depois da decepção que foi esse primeiro. Sua resenha está muito boa!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Que pena que o livro não te agradou tanto, eu vi várias resenhas positivas, e estava super curiosa para ler ele, porém tomarei cuidado com a expectativa lá em cima, para não me decepcionar, o que mais me deixa curiosa para ler o livro é o fato que ele se passa em um lugar diferente dos livros que tenho o costume de ler, e a cultura é diferente da nossa.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir

• Por favor, faça um comentário que se relacione com o tema da postagem;
• Estou aberta a críticas, sugestões e elogios. Porém, bom senso é sempre válido;
Obrigada pela visita,volte sempre :)

 
Desenvolvido por Michelly Melo| Modificação e ilustração por Bruna Lombardi| Cantinho da Bruna 3.0 - 2015 | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS ©